• Eduardo Rafael

O uso de fractais na criação de sigilos mágicos


O que são fractais?


Em 1975 o matemático Benoit Mandelbrot criou a teoria dos fractais, sendo a geometria fractal uma extensão infinita dos limites, a permeabilidade dos limites e a autossimilaridade das formas e das características – que reflete a geometria dos objetos e da configuração dos processos do mundo real.


A palavra fractal vem do latim “fractus”, que significa fragmentado, fracionado, irregular. Os objetos fractais denotam formas geométricas elementares que, ao se repetir infinitamente, criam figuras com padrões de grande beleza, preservando em cada uma de suas partes as características do todo, mesmo que limitados a uma área finita.

Um fractal é gerado a partir de uma fórmula matemática, muitas vezes simples, mas que aplicada de forma iterativa, produz resultados fascinantes e impressionantes. Existem duas categorias de fractais: os geométricos, feitos por meio de fórmulas matemáticas e que repetem continuamente um modelo padrão; e os aleatórios, que são feitos através dos computadores.


Podemos encontrar na natureza alguns exemplos de fractais, como o floco de neve, na formação de minerais, folhas de plantas, ramificações dos neurônios e pulmão e até mesmo o desenvolvimento de células cancerígenas.


O que são sigilos?


A palavra Sigilo vem do latim “sigillum”, diminutivo de signum, "sinal". Na magia, o Sigilo é como um código que atua diretamente no subconsciente do magista. Simplificando, Sigilos são representações sintetizadas da vontade transcrita de forma simples e direta. Diante da sua praticidade e da disseminação da técnica por meio de artistas como Austin Osman Spare, Grant Morrison e outros, esta ferramenta se tornou muito popular e eficaz dentro da magia.


Como usar sigilos feitos a partir de fractais?

Usando a técnica básica de sigilação, crie um sigilo com forma geométrica que represente bem a sua vontade. Feito isso, é necessário que você tenha acesso a algum programa de computador (como Photoshop) para produzir o efeito “fractal”. Espelhe a imagem, gire ela em várias direções, use a criatividade para dar forma a belas mandalas ou desenhos abstratos infinitos. Se você tiver um pouco mais de conhecimento com os softwares, pode até mesmo criar um GIF com loop infinito. Quanto mais a ideia de infinitividade for trabalhada, melhor. Caso você não tenha habilidade com o software, você pode usar uma imagem já pronta da internet (desde que você tenha certeza de que ela já não tenha um sigilo), colocando seu sigilo sob a imagem ou GIF de forma harmoniosa. Criado o sigilo, energize ele da forma que for do seu agrado enquanto visualiza o sigilo atuando na cadeia infinita do fractal. No caso de um fractal animado, isso será ainda mais fácil e a visualização ainda pode te ajudar a entrar em gnose, além de ser um bom exercício de concentração e visualização.

Visto que os fractais revelam formas constantes e infinitas, é aconselhável usar sigilos com intentos que reflitam a necessidade de constância, como por exemplo saúde, manter um período de prosperidade ou sorte. Deixe a imaginação fluir e boa prática.


534 visualizações
CONTATO:
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES!

© 2018 - Este site foi desenvolvido por Axioma e todo o seu conteúdo está protegido pela lei dos direitos autorais.