• Cristalwolf

Guia básico para Divinação com Runas


INSPIRAÇÃO


O tabuleiro e o método de leitura deste manual são baseados no livro MISTÉRIOS NÓRDICOS da autora MIRELLA FAUR. De todos os materiais usados em nossas pesquisas, este livro foi o que julgamos mais completo em conteúdo. Inclusive indicamos a leitura dele para quem quiser se aprofundar ainda mais na divinação de runas e no conhecimento da magia nórdica.


O QUE SÃO AS RUNAS


As runas, ainda que tenham sido classificadas como um alfabeto, representam um complexo sistema espiritual pelo qual sacerdotes e xamãs ensinavam seus mistérios. As runas são associadas ao Deus Odin que não as inventou, mas obteve-as por meio de um sacrifício voluntário, uma autoimolação semelhante às iniciações xamânicas.


Cada runa pulsa um forte simbolismo ligado a ela. Muitas pessoas usam as runas separadamente como amuletos para determinado fim por causa deste poder. Nós limitaremos aos fins oraculares das runas neste manual.



AS 25 RUNAS E SEUS SIGNIFICADOS




FEHU

Positivo: Novos começos, sucesso social, previsão, energia, viagens, dinheiro, controle.

Negativo: Ganância, fracasso, atrofia, pobreza, finais.


URUZ

Positivo: Força, constância, vitalidade, tenacidade, padrão, sorte, saúde, conhecimento pragmático, compreensão.

Negativo: Fraqueza, obsessão, força mal direcionada, inconstância, doença, ignorância, raiva descontrolada, insensibilidade, brutalidade.


THURISAZ

Positivo: Força reativa, força dirigida, erotismo vital, catalisador regenerativo, conflito construtivo.

Negativo: Perigo, indefesa, compulsão, traição, embotamento, doença, violência explosiva, aborrecimento, discórdia.


ANSUZ

Positivo: Inspiração divina, poder da palavra, síntese, transformação, intelecto, caminhos abertos de comunicação.

Negativo: Desentendimento, ilusão, manipulação por outros, tédio, maus conselhos.


RAIDHO

Positivo: Racionalidade, bons conselhos, ação, justiça, crescimento ordenado, jornada.

Negativo: Crise, rigidez, estase, injustiça, irracionalidade, perda de controle, hipocrisia, aprisionamento injustificado, inquietação.


KENAZ

Positivo: Capacidade artística ou técnica, artesanato, transformação, descendência, novas informações.

Negativo: Doença, decadência, ruptura, incapacidade, falta de criatividade, ignorância, arrogância, elitismo, super conceitualização.


GEBO

Positivo: Generosidade, dom, troca mágica, honra, sacrifício, visão divina.

Negativo: Consumismo desenfreado, ganância, solidão, dependência, excesso de sacrifícios, comportamento desequilibrado, desonestidade.


WUNJO

Positivo: Alegria, harmonia, companheirismo, realização, prosperidade.

Negativo: Tristeza, contenda, alienação, esta runa adverte cautela, cegueira ao perigo, engano, traição.


HAGALAZ

Positivo: Mudar de acordo com os ideais, mudanças para a boa e controlada crise a longo prazo, correções, conclusão, harmonia interna.

Negativo: Catástrofe, crise, estagnação, perda de poder, perda de propriedade, desapontamento de curto prazo, vitimação, obsessão com o passado, culpa.


NAUTHIZ

Positivo: Resistência (levando à força), reconhecimento de örlög (lei suprema, verdade primordial), inovação, necessidade de fogo (autoconfiança), desenvolvimento pessoal e lições de vida, realização através de esforço.

Negativo: Restrição de liberdade, angústia, labuta, enfado, frouxidão, advertências, preocupação, culpa, covardia moral, necessidades não atendidas ou não reconhecidas.


ISA

Positivo: Concentração, consciência do ego, autocontrole, unidade do ser.

Negativo: Egomania, embotamento, cegueira, dissipação, imobilidade, egocentrismo, falta de mudança, psicopatia.


JERA

Positivo: Recompensa por ação positiva, abundância, paz, tempo apropriado

Negativo: Repetição, mau momento, pobreza, conflito, regressão.


IHWAZ

Positivo: Movimento em direção à Iluminação, resistência, iniciação, proteção.

Negativo: Confusão, destruição, insatisfação, fraqueza, morte.


PERTHRO

Positivo: Bom presságio, conhecimento de örlög (lei suprema, verdade primordial), companheirismo e alegria, mudança evolutiva.

Negativo: Desgraça, vícios psicológicos ou emocionais, estagnação, solidão, ilusão, fantasia, incognoscibilidade.


ALGIZ

Positivo: Conexão com os deuses, despertar, vida superior, proteção.

Negativo: Perigo oculto, consumo por forças divinas, perda do elo divino, medo.


SOWILO

Positivo: Orientação, esperança, sucesso, metas, honra, propósito de vida, fé nos resultados.

Negativo: Falsos objetivos, maus conselhos, falso sucesso, credulidade, perda de objetivos.


TIWAZ

Positivo: Fé, lealdade, justiça, racionalidade, auto-sacrifício, análise, vitória, honestidade, imparcialidade.

Negativo: Paralisia mental, análise, excesso de sacrifício, injustiça, desequilíbrio, derrota, tirania.


BERKANO

Positivo: Nascimento, devir, mudanças de vida, abrigo, libertação, santuário, segredos.

Negativo: Embaçamento da consciência, engano, esterilidade, estagnação, conspiração, insegurança.


EHWAZ

Positivo: Harmonia, trabalho em equipe, confiança, casamento, lealdade, amizade.

Negativo: Desarmonia, desconfiança, traição, pesadelos, indecisão, um inimigo.


MANNAZ

Positivo: Estrutura divina, sustentabilidade, inteligência, consciência, ordem social, influência divina na vida.

Negativo: Depressão, mortalidade, cegueira, auto-ilusão, fanatismo, elitismo, arrogância intelectual.


LAGUZ

Positivo: Vida, passando um teste, mar de vitalidade e de crescimento inconsciente, memória, sonhos.

Negativo: Medo, movimento circular, evitação, murchamento, depressão, manipulações, chantagem emocional, falta de fibra moral, fantasia, veneno, toxicidade.


INGUZ

Positivo: Descanso, gestação, crescimento interno, expectativa, tempo para si mesmo.

Negativo: Impotência, dispersão, movimento sem mudança, frivolidade, imaturidade.


DAGAZ

Positivo: Despertar, consciência, esperança, felicidade, o ideal, mudança de paradigma.

Negativo: Falta de visão, sono, cegueira, desesperança, mudança cataclísmica.


OTHALA

Positivo: Uma casa ou propriedade, prosperidade de grupo, ordem de grupo, liberdade, interação produtiva.

Negativo: Falta de ordem consuetudinária, totalitarismo, escravidão, pobreza, falta de moradia, xenofobia, racismo.


RUNA WYRD (Runa vazia)

Positivo: Milagre, totalidade, princípio, fim.

Negativo: Não possui inversão.


DIVINAÇÃO COM RUNAS


Antes de começar a sua leitura com runas, é importante entender que o conceito fundamental da divinação rúnica é a compreensão do tempo como unidade tríplice, o presente atuando como um elo entre o passado e o futuro. Mesmo interligadas, essas divisões do tempo não são equivalentes entre si. O passado é conhecido ou pode ser lembrado, mas não há como mudar o que já passou. O presente é visível e está em contínuo movimento, mesmo se não conseguimos percebê-lo claramente. O futuro, porém, é um total desconhecido e a necessidade de decifrá-lo tem sido uma preocupação constante, em todas as épocas e em todas as culturas.


A divinação rúnica segue um método que leva em consideração os padrões conhecidos do passado, avaliando a experiência e o aprendizado do presente e esboçando os resultados futuros em função de possíveis modificações ou da aceitação passiva as situações atuais (sujeitos a interferências, fatores desconhecidos e erros de interpretação). Este método permite que se busquem meios para evitar problemas no futuro. Por meio dos pensamentos, atitudes e ações do presente é possível evitar esses problemas, que são o resultado de opções e processos do passado.


A divinação rúnica também pode revelar condições ocultas ou esquecidas do passado que permitam uma correta avaliação e compreensão da situação presente.


Sendo assim, é imprescindível que se faça sempre perguntas objetivas, precisas, específicas e diretas, ou seja, sem rodeios e sem que se dê margem a ambivalências ou sobreposição de assuntos. Perguntas imprecisas, vagas e ambíguas bloqueiam e distorcem o fluxo de önd e resultam em respostas confusas ou equivocadas. Jamais faça duas perguntas de uma vez.


Na divinação rúnica, cada runa é um pensamento separado: uma seqüência de runas é lida pelos dois hemisférios cerebrais, com a lógica do conhecimento e a sensibilidade da intuição em harmoniosa combinação. É importante lembrar que o significado de uma runa não é fixo, mas influenciado e modificado pelas outras runas que a cercam. A prática irá mostrar qual runa dá o “tom” da interpretação, tornando-se assim o significador da jogada. O importante é perceber os padrões ocultos, mesmo em combinações que aparentemente não fazem sentido ou se contradizem, buscando e seguindo o “fio da meada”.


Da perspectiva de quem faz a leitura: A runas deitadas na horizontal ou de cabeça para baixo devem ser lidas considerando seus aspectos negativos.


MÉTODOS DE LEITURA


Existem vários métodos prontos de leitura de runas, entretanto com tempo e prática, você pode criar o seu próprio método. Tudo vai de acordo com a afinidade e o preparo que você tem. Neste manual abordaremos alguns métodos básicos de leitura, mas recomendamos fortemente um banimento (limpeza energética) antes e depois de fazer a sua leitura, se você não sabe como fazer um Ritual Básico de Banimento e ou Limpeza Energética CLIQUE AQUI.


Boa prática!


1 única Runa


Neste método não é preciso utilizar um tabuleiro. As runas devem estar dentro de um recipiente que não seja transparente (pode ser um saquinho ou uma caixinha). Escolhe-se unicamente a “Runa do dia” ou “da semana” que irá servir como portal para meditação, a avaliação de uma questão ou situação e o recebimento de um conselho rápido ou de uma orientação sucinta. Nesse último caso, a pergunta deve ser formulada de maneira clara e concisa. A runa será vista como uma indicação do percurso do fluxo energético, representado pelos atributos e as qualidades da runa.


As 3 Runas


Neste método não é preciso utilizar um tabuleiro. As runas devem estar dentro de um recipiente que não seja transparente (pode ser um saquinho ou uma caixinha). A pergunta deve ser feita e em seguida devem ser retiradas 3 runas de dentro do recipiente (uma de cada vez respeitando a ordem de retirada).


Lançamento de Runas


>> Sem tabuleiro


Neste método, ao invés de escolher apenas 3 runas runas, você pode fazer a leitura de todo o conjunto, seguindo algumas diretrizes básicas. A ordem de leitura depende da distância que a runa está da pessoa que faz a leitura: quanto mais próxima, maior a importância dela para a leitura.

Avalie o aspecto geral da jogada: se ele for uniforme e harmonioso, o desenrolar dos acontecimentos também o será; se tumultuado ou caótico, assim também serão os presságios. A previsão demorará a se concretizar se as runas caírem muito distantes de quem faz a leitura; se estiverem próximas, os prazos serão mais curtos. Um espaço vazio entre dois grupos prenuncia demoras ou interrupções no desenrolar dos fatos.


>> Com tabuleiro

Esta é uma variação do método de Lançamento de Runas onde se é utilizado um tabuleiro inspirado no modelo de Kenneth Meadows, que parte dos círculos tríplices que representam as Nornes.

A passagem do tempo simbolizada pelas Nornes, passado, presente, futuro, é ampliada para abranger os conceitos de “anel do potencial”, do inconsciente e da alma (interno),

“anel das causas”, da mente e do subconsciente (mediano) e “anel da manifestação”, da realidade física e da atividade consciente (externo). Linhas diagonais, partindo da moldura, criam uma divisão quádrupla em segmentos que correspondem às quatro direções cardeais.

No Leste são avaliadas as áreas e situações que requerem decisões; no Sul são identificadas as dificuldades e aprendizados da criança interior, bem como aquilo que deve ser doado ou transmutado; no Oeste identifica-se o que está sendo guardado, o que deve ser mudado ou precisa ser adquirido; no Norte observa-se o que está disponível para ser recebido e a clareza e a sabedoria necessárias para iluminar ou transmutar aspectos da vida.


Os círculos e os segmentos representam diferentes níveis e áreas da vida física, mental, emocional, material e espiritual vistos sob uma perspectiva xamânica e holística. A questão deverá ser dividida em duas partes: a primeira, para identificar a natureza do problema; a segunda, para definir a intenção e pedir orientação. Em seguida lança-se as runas sobre o tabuleiro.


A interpretação começa no círculo interno que indica a essência do problema e sua natureza, segue para o círculo do meio que mostra as atitudes e os pensamentos condicionantes e tudo aquilo que está além das aparências e, finalmente, atinge o cír cu lo externo que irá revelar aquilo que se manifestará se não houver uma mudança que impeça os efeitos não desejados.


As linhas diagonais apontam as influências de cada direção: o Norte mostra o que deve ser recebido; o Sul, o que deve ser doado; o Oeste, o que deve ser conservado e o Leste, a decisão a ser tomada. É importante lembrar que, na leitura, cada runa e cada pensamento (ou intuição que ela suscita) devem ser avaliados no contexto da questão e da intenção que motivou a leitura.

164 visualizações
CONTATO:
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES!

© 2018 - Este site foi desenvolvido por Axioma e todo o seu conteúdo está protegido pela lei dos direitos autorais.